imagem1

 

Quando tratamos do bem-estar dos suínos, é importante ponderar sobre todas as etapas do ciclo de produção, dedicando especial atenção para as fases de produção, transporte e abate.

 

O bem-estar animal é um tema que tem ganhado destaque junto da sociedade. Na cadeia da produção da carne suína, destaca-se o intenso trabalho realizado por empresas do segmento em equacionar os principais problemas relacionados ao tema, buscando soluções sustentáveis que contemplem a qualidade de vida dos animais sem afetar a rentabilidade do setor.

Na fase de produção, etapa em que os suínos permanecem na granja, destacam-se os esforços na transição para o alojamento coletivo de matrizes gestantes, a redução das práticas de manejo que causam dor (desgaste de dentes, corte de cauda, castração cirúrgica e a mossagem), a busca por melhorarias no conforto térmico em todas os setores das unidades (climatização), os cuidados especiais para recuperar os animais enfermos nas baias hospitais e os procedimentos na fase final da vida para os animais inviáveis (eutanásia).

Na fase de transporte, que pode ser entre as granjas (sítios) ou na etapa final entre as granjas e os abatedouros, são considerados os cuidados com o jejum, com a seleção dos animais aptos a serem transportados e a densidade na carga. Também devem ser considerados os impactos da qualidade dos veículos, dos equipamentos e dos pisos/rampas nos resultados esperados. A etapa de transporte, exige intenso planejamento, organização, capacitação e comprometimento dos envolvidos.

Na fase de indústria, o curto e importante período em que os animais esperam para serem abatidos pode colocar em risco os resultados das etapas anteriores caso não obedeçamos a critérios que enfoquem o bem-estar animal. Nesta etapa, a sincronia entre granja/transporte/indústria tem alta relevância. Ressalta-se as condições e o tempo de espera, a condução dos animais até a insensibilização, a insensibilização propriamente dita e a etapa final eu culmina com a sangria dos suínos.

Importante considerar que a capacitação das equipes é uma das chaves do sucesso de todos estes processos que primam pela melhoria dos cuidados com os animais.