RESOLUÇÃO Nº 1.236 DO CFMV SOBRE CRUELDADE, ABUSO E MAUS TRATOS CONTRA ANIMAIS

Faça dowload da resolução 1236 CFMV

Resolução 1236 CFMV

 

Publicado no D.O.U., a Resolução Nº 1.236, de 26 de outubro de 2018, que define e caracteriza crueldade, abuso e maus-tratos contra animais vertebrados, dispõe sobre a conduta de médicos veterinários e zootecnistas e dá outras providências.

O CFMV, órgão que regulamenta as atividades dos Médicos Veterinários e Zootecnistas acaba de divulgar uma resolução que traz orientações no sentido de caracterizar, identificar e coibir atos de crueldade, abuso e maus-tratos com a finalidade de promover o bem-estar animal. Os profissionais deste segmento devem seguir a resolução e orientar o pessoal envolvido nos locais sob sua responsabilidade técnica, de forma a prevenir e evitar atos desta natureza. Pois constitui-se infração ética a prática, direta ou indireta, de atos de crueldade, abuso e maus-tratos aos animais, e os profissionais que atuam neste segmento podem ser responsabilizados.

No documento, são caracterizadas inúmeras situações que devem ser evitadas e estão sob a responsabilidade destes profissionais. Os animais devem ser tratados observando-se os princípios de ética e bem-estar. A avaliação do grau de bem-estar dos animais deve contemplar a análise dos indicadores nutricionais, ambientais, de saúde e comportamentais.

Visita Pezzaioli do Brasil – Transporte de suínos vivos

Visita Pezzaioli do Brasil – Transporte de suínos vivos

post-pezzaioli1

 

A Pezzaioli do Brasil é uma fabricante de carrocerias especializada em transporte de animais vivos. Nossa visita à fábrica sediada na cidade de Faxina dos Guedes – SC, teve o intuito de conhecer as mais modernas tecnologias utilizadas no transporte de animais.

Uma empresa italiana, referência na Europa no que diz respeito à legislação sobre bem-estar animal durante o transporte, oferece aos produtores brasileiros tecnologia de ponta para o transporte de leitões reprodutores ou suínos para abate. Seus produtos proporcionam limpeza e desinfecção eficaz, além de boas condições de trabalho dos operadores.

 

 

fabrica-pezzaioli-br  post-pezzaioli2post-pezzaioli3

Fatores que mais afetam o bem-estar dos suínos durante o transporte

Fatores que mais afetam o bem-estar dos suínos durante o transporte

FAÇA O DOWLOAD – ARTIGO TÉCNICO REVISTA PORKWORLD – EDIÇÃO 109 FATORES QUE AFETAM O BEM-ESTAR DOS SUÍNOS NO TRANSPORTE

ARTIGO TÉCNICO – REVISTA PORKWORLD

Os fatores que mais afetam o bem-estar dos suínos durante o transporte, podem provocar a perda de todo investimento de um ciclo produtivo realizado na granja. … “respeitar as premissas de um adequado BEA nessa fase contribui para melhora da qualidade de carne e para um maior rendimento industrial”

Ações simples podem melhorar o bem-estar animal dos suínos e reduzir as perdas de produção nesta fase.

 

Primeira legislação em âmbito estadual sobre biosseguridade de suínos, portaria Nº 265 da ADAPAR

Paraná inova em legislação de biosseguridade para proteger o rebanho suíno e evoluir para zona livre de febre aftosa sem vacinação

Acesse o link e faça o dowload

portaria-265_adapar_biosseguridade

Foi publicada hoje no D.O.E. do Estado do Paraná a Portaria Nº 265 da ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) que Dispõe sobre biosseguridade mínima para estabelecimentos que produzem suínos para fins comerciais. Considerando a necessidade de regulamentação de itens mínimos de biosseguridade para mitigação de riscos e melhoria da proteção das granjas quanto à introdução e disseminação de agentes infecciosos causadores de doenças.  O conteúdo técnico e científico que embasou a Portaria foi uma publicação da EMBRAPA Suínos e Aves do ano de 2017.

Os produtores de suínos terão o prazo de um ano para se adequarem as exigências da Portaria. No entanto, como a mesma entra em vígor em 60 dias após a sua publicação, o prazo final para regularização será 20.11.2019.

A competência para comprovar o cumprimento da legislação será dos Fiscais de Defesa Agropecuária da ADAPAR. E o não atendimento da norma leva a proibição do alojamento de animais até que a unidade se regularize. A título de informação, um dos itens que serão exigidos a partir desta Portaria é a fixação de um cartaz nos vestiários das granjas contendo orientações básicas de biosseguridade, como o exemplo a seguir:

 

Scanned Document