CAPÍTULO 7.13. BEM-ESTAR ANIMAL E SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS

CAPÍTULO 7.13. BEM-ESTAR ANIMAL E SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS

Novo capítulo de bem-estar animal da OIE dedicado aos sistemas produtivos de suínos acaba de ser disponibilizado para acesso dos 181 países signatários.  Destacamos alguns pontos de grande interesse do setor produtivo que constam no documento:

ALOJAMENTO DE PORCAS E LEITOAS GESTANTES:  Porcas e leitoas, como outros suínos, são animais sociais e preferem viver em grupos. Portanto, as porcas e as leitoas gestantes, preferivelmente devem ser alojadas em grupos.

PROCEDIMENTOS DOLOROSOS: A castração cirúrgica, corte da cauda, corte ou desgaste dos dentes, identificação e destrompe somente devem ser realizados quando necessários, pois são dolorosos ou tem potencial para causar dor. As opções para aprimorar o bem-estar animal em relação a estes procedimentos incluem a aplicação do princípio dos 3Rs:

Substituição (ex: uso de machos inteiros ou imunocastrados ao invés de machos castrados cirurgicamente)

Redução (ex: corte da cauda e desgaste dos dentes somente quando necessários)

Refinamento (ex: uso de analgesia ou anestesia sob recomendação ou supervisão veterinária).

ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL:  Os suínos devem ser providos com múltiplas formas de enriquecimento, com objetivo de melhorar seu bem-estar através do aprimoramento do ambiente físico e social. Segue alguns exemplos de implementação de enriquecimento ambiental:

  1. a) Forneçer em quantidade suficiente materiais com as seguintes características (mastigáveis, comestíveis, manipuláveis, investigáveis).
  2. b) Manter os animais em grupos, ou individualmente com contato visual, olfativo e auditivo com outros suínos (enriquecimento social);
  3. c) Contatos regulares e positivos com os seres humanos.

Acesse e faça dowload

OIE – CAP 7-13-chapitre_aw_pigs

CASTRAÇÃO CIRÚRGICA

CASTRAÇÃO CIRÚRGICA

castracao-cirurgicaA castração cirúrgica tem como finalidade reduzir o odor sexual na carne suína, que é provocado pela presença dos hormônios sexuais quando os machos abatidos são intactos. Consequentemente, para evitar este odor desagradável, a castração cirúrgica se tornou uma prática regular na suinocultura industrial em muitos países. No entanto, a castração é um processo que causa mutilação, agride tecidos muito sensíveis e provoca dor aguda e crônica. Consequentemente, devemos buscar métodos que eliminem a castração cirúrgica ou aplicarmos técnicas que mitigam a dor durante e após o processo cirúrgico. Outro aspecto negativo da castração cirurgia, são as complicações decorrentes da mesma, como as infecções secundárias.

Devido aos aspectos negativos sobre o bem-estar animal decorrentes da castração, parte da sociedade tem questionado esta prática. Nos países da União Europeia, castração cirúrgica dos machos é permitida por meios que não sejam por descolamento dos tecidos até o 7º dia de vida dos leitões. Caso seja realizada após este dia, o procedimento cirúrgico deve ser acompanhado de anestesia e analgesia prolongada e realizada por um veterinário. No entanto, no ano de 2010, foi criado um acordo voluntário para busca de alternativas para a castração cirúrgica na União Europeia que culminaria com o banimento desta prática no ano de 2018. Assim, ficam os questionamentos: Como está este processo de banimento da castração nos diferentes países? Quais os métodos alternativos que estão sendo aplicados? A União Europeia conseguirá atingir seus objetivos até o final do ano de 2018?  

No Brasil, a alternativa viável para castração cirúrgica é a imunocastração, que é uma prática que atende tanto aos quesitos de bem-estar animal como as necessidades da indústria da carne suína.

Os 4 Princípios do Bem-Estar Animal

Os 4 Princípios do Bem-Estar Animal

De forma prática e objetiva, para sabermos como está o bem-estar dos suínos na granja é importante responder as seguintes questões:

i) os animais são bem alimentados e abastecidos com água?;

ii) os animais são devidamente alojados?;

iii) os animais são saudáveis?;

iv) o comportamento dos animais reflete adequados estados emocionais?

Essas questões nos permitem identificar os 4 princípios do bem-estar animal:

  • Boa alimentação
  • Bom alojamento
  • Boa saúde
  • Comportamento adequado

Estes 4 princípios foram desenvolvidos pelo projeto Welfare Quality®.

Saibapork-world mais lendo o artigo publicado na Revista Pork Word – edição março/abril 2018

FAÇA O DOWLOAD DO ARTIGO ACESSANDO

artigo-bem-estar-animal

 

 

NOVO CAPÍTULO DE BEM-ESTAR DOS SUÍNOS NA FASE DE PRODUÇÃO É ADOTADO PELA OIE.

oie

A 86ª Assembleia de Delegados da OIE, acaba de aprovar em Paris um novo capítulo de bem-estar dedicado exclusivamente para os suínos na fase produtiva. Este novo standard da OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) se constitui em um marco, e deverá influenciar de forma significativa os diversos sistemas produtivos de suínos nos 181 países signatários desta organização intergovernamental.

O inédito documento, vem ao encontro de um anseio por uma referência que oriente de forma positiva práticas rotineiras realizadas diariamente com milhares de suínos em todo mundo. O seu conteúdo vem atualizado com os avanços científicos da ciência do bem-estar animal, e estruturado dentro de uma realidade de exequível implantação. Contemplando a redução do stress e do sofrimento animal e integrando com uma produção ética de um alimento saudável.

O novo capítulo deverá estar disponível em poucos dias.