CAPÍTULO 7.13. BEM-ESTAR ANIMAL E SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS

CAPÍTULO 7.13. BEM-ESTAR ANIMAL E SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS

Novo capítulo de bem-estar animal da OIE dedicado aos sistemas produtivos de suínos acaba de ser disponibilizado para acesso dos 181 países signatários.  Destacamos alguns pontos de grande interesse do setor produtivo que constam no documento:

ALOJAMENTO DE PORCAS E LEITOAS GESTANTES:  Porcas e leitoas, como outros suínos, são animais sociais e preferem viver em grupos. Portanto, as porcas e as leitoas gestantes, preferivelmente devem ser alojadas em grupos.

PROCEDIMENTOS DOLOROSOS: A castração cirúrgica, corte da cauda, corte ou desgaste dos dentes, identificação e destrompe somente devem ser realizados quando necessários, pois são dolorosos ou tem potencial para causar dor. As opções para aprimorar o bem-estar animal em relação a estes procedimentos incluem a aplicação do princípio dos 3Rs:

Substituição (ex: uso de machos inteiros ou imunocastrados ao invés de machos castrados cirurgicamente)

Redução (ex: corte da cauda e desgaste dos dentes somente quando necessários)

Refinamento (ex: uso de analgesia ou anestesia sob recomendação ou supervisão veterinária).

ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL:  Os suínos devem ser providos com múltiplas formas de enriquecimento, com objetivo de melhorar seu bem-estar através do aprimoramento do ambiente físico e social. Segue alguns exemplos de implementação de enriquecimento ambiental:

  1. a) Forneçer em quantidade suficiente materiais com as seguintes características (mastigáveis, comestíveis, manipuláveis, investigáveis).
  2. b) Manter os animais em grupos, ou individualmente com contato visual, olfativo e auditivo com outros suínos (enriquecimento social);
  3. c) Contatos regulares e positivos com os seres humanos.

Acesse e faça dowload

OIE – CAP 7-13-chapitre_aw_pigs