Ranking de Bem-Estar Animal BBFAW

relatorio-bbfaw_full-report_2019

O ranking da Business Benchmark on Farm Animal Welfare (BBFAW) traz uma avaliação global sobre o status das empresas no campo das boas práticas de bem-estar.

O relatório das ações relativas ao ano de 2019 contém 150 empresas oriundas de 24 países, sendo que a América Latina se faz representada com 7% destas empresas.

A metodologia utilizada avalia 37 critérios objetivos, que premiam situações como:

  • confinamento menos restritivo
  • redução de mutilações
  • uso de materiais de enriquecimento
  • tempo de transporte
  • manejo pré-abate

Classificando as empresas em 6 níveis, neste relatório, 22 empresas se destacaram nos níveis 1 e 2, os mais altos do ranking.

As empresas brasileiras que participaram da avaliação tiveram a seguinte classificação:

  • Nível 3 : BRF e JBS
  • Nível 4 : Marfrig
  • Nível 5 : Cooperativa Central Aurora e Minerva Foods

Destacamos ainda o crescente interesse dos consumidores e das empresas no tema do bem-estar animal.

Vale a pena conferir o relatório! Faça download acessando o link acima.

 

Cartilha Eutanásia de Suínos em Granjas

Cartilha Eutanásia de Suínos em Granjas

Lançada a Cartilha Eutanásia de Suíno em Granjas – Boas práticas para o bem-estar na suinocultura.

Esta é mais publicação do MAPA e IICA com objetivo de promover recomendações dos principais procedimentos de eutanásia adotados internacionalmente. Além de esclarecer os métodos realizados em granjas comerciais de suínos com o mais alto padrão de bem-estar animal.

Faça dowload >>>>    cartilha_eutanasia-mapa

Cartilha Maternidade Suína

Cartilha Maternidade Suína

FAÇA DOWNLOAD ACESSANDO LINK ABAIXO

cartilha-maternidade-suina

O MAPA e IICA lança mais uma cartilha sobre bem-estar animal. Este novo documento: Maternidade Suína – Boas práticas para o bem-estar na suinocultura
A adoção de práticas de bem-estar durante a maternidade suína tem como objetivo minimizar o estresse dos animais em uma fase em que são realizados manejos intensos em leitões e em matrizes. Assim, compreender quais condições podem assegurar o conforto adequado dos animais é fundamental para garantir uma produção equilibrada e com máximo desempenho.
A cartilha tem como objetivo orientar produtores e técnicos sob a perspectiva do bem-estar animal, como promover uma produção mais sustentável e lucrativa, através das práticas de manejo das matrizes suínas no período da maternidade.

PROIBIÇÃO DE USO DE ANTIMICROBIANOS COMO MELHORADORES DE DESEMPENHO

PROIBIÇÃO DE USO DE ANTIMICROBIANOS COMO MELHORADORES DE DESEMPENHO

FAÇA O DOWNLOAD

portaria-no-171-de-13-de-dezembro-de-2018-diario-oficial-da-uniao-imprensa-nacional

Os antimicrobianos tilosina, lincomicina, virginiamicina, bacitracina e tiamulina passam a ser proibidos com a finalidade de aditivos melhoradores de desempenho em animais produtores de alimentos.

O MAPA publicou no dia 19/12/2018 a PORTARIA Nº 171 informando sobre a intensão de proibição de uso de antimicrobianos com a finalidade de aditivos melhoradores de desempenho de alimentos.Essa decisão segue a linha da restrição completa de todas as classes de antimicrobianos importantes na medicina humana para promoção de crescimento de animais produtores  de alimentos. Uma decisão alinhada com a OMS, OIE, FAO e Codex Alimentarius.

O MAPA concede o prazo de 45 dias para receber manifestações técnicas que possam refutar a decisão de proibição.

IN 79 – Procedimentos de inspeção ante e post mortem de suínos

IN 79 – Procedimentos de inspeção ante e post mortem de suínos

FAÇA DOWNLOAD

instrucao-normativa-no-79-mapa-17-12-18

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou no dia 17.12.18 a Instrução Normativa Nº 79 sobre os procedimentos de inspeção ante e post mortem de suínos. Os procedimentos definidos pela IN 79 se aplicam ao abate de suínos criados em regime de confinamento.

O principal objetivo da IN é a proteção da saúde pública e da qualidade da carne.A inspeção ante mortem tem papel importante sobre o bem-estar dos animais na fase final do ciclo, pois por meio destes procedimentos podem ser evitados sofrimentos desnecessários.

Destacamos algumas pontos sobre a IN 79:

A IN prevê que os suínos de lotes diferentes, mesmo que identificados, não devem ser misturados na mesma pocilga da indústria.

Sempre que houver indícios de carregamento no veículo de transporte de suínos já mortos ou moribundos, a granja deve ser cientificada para a tomada das providências, cabendo sanções quando necessárias.

Suínos que demonstrem sinais de dor e sofrimento devem receber tratamento adequado e abatidos sob condição de emergência imediata.

Quando o estado clínico do suíno limite o seu descarregamento na indústria, o seu sacrifício pode ser providenciado dentro do próprio veículo, respeitadas as normas de bem estar animal.

A IN entra em vigor 30 dias após a data da sua publicação.